Colégio MagnoColégio Magno

Artigo: Escola e qualidade da convivência

  • Link LinkedIn
  • Link Facebook
  • Link Instagram
  • Link Youtube

Por Cláudia Tricate*

O advento da pandemia e a consequente suspensão das aulas presenciais provocaram muitas reflexões sobre a Educação, o ensino digital, as metodologias híbridas. Mas, antes e acima de tudo, tudo o que aconteceu deixou evidente o insubstituível papel da instituição Escola para o planeta.

Não, essa não é uma defesa da educação presencial. Vimos, sim, que é possível continuar ensinando e aprendendo pelo ambiente digital. Vivemos isso no Magno/Mágico de Oz, construindo um belo repertório de experiências bem-sucedidas de educação virtual. Quando converso com alunos, pais e professores, sempre procuro colocar em relevo aquilo que aprendemos com a pandemia  e que agora vai se refletir no presencial – e não foi pouco. 

Aprendemos muito, inclusive no que se refere à importância das relações humanas. Sim, pois há algo que nem mesmo o melhor uso imaginável da internet pode substituir: o convívio, o aprendizado pela experiência cotidiana das trocas vivas entre pessoas reais.

É viável desenvolver excelentes propostas de ensino-aprendizagem no mundo híbrido, mas só é possível construir valores, desenvolver competências sociais, promover afetos, aprender coletivamente por meio da presença física. Sim, escolas são instituições insubstituíveis no mundo tal qual o conhecemos porque promovem o encontro e tecem a vida social. Para provar isso, basta ver a alegria com que os alunos retornaram ao convívio escolar nos últimos meses. 

Cada vez mais, surgem estudos mostrando a falta que a escola fez – entre outras razões, para a saúde física e mental – pelo distanciamento obrigatório que impediu o convívio de crianças e adolescentes. Somos uma espécie social, que venceu pela sua capacidade de pensar e agir coletivamente, e essa marca está impregnada em nosso modo de ser. 

Por isso, escolas são espaços que educam por meio da convivência, acima de tudo. Quando a qualidade desse convívio é boa, cria-se um ambiente de alta potencialidade e florescimento; quando é ruim, muitos outros problemas surgem, o clima interno se deteriora.

No Magno/Mágico de Oz, temos o orgulho de ser uma Escola em que se formam laços para uma vida inteira – e prova disso são os nossos ex-alunos, que continuam próximos e convivem até hoje entre si, mantendo os vínculos das turmas de origem. Não temos casos de bullying, celebramos a qualidade das relações cotidianas, em um lugar em que nos sentimos bem de estar.

Por isso, a volta às aulas foi, para nossa comunidade, um momento sonhado e, no final deste ano letivo, comemoramos a cada dia o fato de estarmos todos juntos de novo. Para sempre.


* Cláudia Tricate é pedagoga, psicóloga, mestre em Psicologia e diretora pedagógica do Colégio Magno/Mágico de Oz.

Usamos cookies para personalizar o conteúdo e analisar o nosso tráfego. Decida se deseja aceitar cookies do nosso site.